Notícias

Vejam as últimas notícias da ENE

HomeNotícias

Barrios marca e Grêmio vai às das semifinais da Copa Libertadores

(Barrios, de cabeça, marcou o gol da vitória do Grêmio; Foto: Lucas Uebel/GFBPA)

Deu Grêmio no choque entre brasileiros das quartas de final da Copa Libertadores da América. Na Arena, o Tricolor venceu o Botafogo por 1 a 0. O único gol da partida foi marcado por Lucas Barrios. Como o primeiro duelo terminou empatado sem gols, o time gaúcho garantiu a classificação para as semifinais do torneio.

Os gremistas aproveitaram o feriado regional do dia 20 de setembro, no qual os gaúchos celebram o aniversário da Revolução Farroupilha, e fizeram festa durante todo o dia. Com os todos os ingressos vendidos para o duelo, mais 50 mil pessoas acompanharam o confronto na Arena. 

Uma hora antes de iniciar a partida, o técnico Renato Portaluppi confirmou a escalação e encerrou o mistério. Utilizando a braçadeira de capitão, o zagueiro Pedro Geromel começou como titular e o garoto Luan no banco de reservas. Ainda no vestiário, o meia-atacante fez testes para saber se teria condições de atuar. A Comissão Técnica achou melhor preservar o atleta, contudo, o camisa 7 gremista pediu para ficar à disposição e entrou como alternativa para o decorrer do jogo. Assim, o lateral direito Léo Moura foi mais uma vez improvisado na posição. 

No Botafogo, o técnico Jair Ventura confirmou a equipe com retornos. Na lateral esquerda, Víctor Luís, que não atuou no primeiro duelo, pois estava suspenso pelo terceiro cartão, retomou a posição e Gilson foi suplente. No meio campo, Rodrigo Lindoso voltou para o time. Com isso, o chileno Leonardo Valencia foi ao banco de reservas. 

Primeiro tempo
Como a primeira partida terminou empatada sem gols, os dois times buscavam bastante o ataque. A primeira oportunidade foi do Grêmio aos quatro minutos. O lateral esquerdo Bruno Cortez recebeu perto da área e concluiu com força. A bola passou com perigo próxima à trave de defesa do goleiro Gatito.

O Botafogo respondeu aos 8 minutos. Após cobrança de escanteio, iniciou um bate-rebate dentro da área gremista. No lance, Bruno Silva tentou de calcanhar e Marcelo Grohe espalmou. Na sobra, o zagueiro Igor Rabello concluiu, mas a bola desviou na zaga adversária e saiu pela linha de fundo. 

ATIVAR ALERTAS

Aos 13 minutos, o meia-atacante Fernandinho iniciou jogada individual arrancando pelo meio até chegar na entrada da área e chutar forte cruzado. Contudo, a bola saiu pela linha de fundo, sem perigos à meta. 

Em ataque do Botafogo, Lindoso sofreu falta na entrada da área após o zagueiro Pedro Geromel entrar no lance com o pé alto demais. Na cobrança, de dois toques, João Paulo acertou a barreira gremista. 

Em ótima oportunidade, o Grêmio acertou o travessão adversário. Bruno Cortez cobrou um lateral lançando para a área, o atacante Lucas Barrios deu um desvio na bola, que sobrou para Fernandinho encher o pé. A redonda explodiu no travessão, levando ainda mais a torcida presente. 

Após o lance, o Botafogo começou um abafa no Tricolor Gaúcho criando duas oportunidades. Aos 23 minutos, Kannemann errou o passe e Pimpão arrancou pela esquerda. O meia botafoguense entortou o zagueiro gremista, que caiu ao chão, e chutou forte no gol. Marcelo Grohe defendeu em dois tempos. Um minuto depois, Bruno Silva carregou pelo meio campo e arriscou uma bomba. A bola acertou a trave esquerda defendida pelo goleiro gremista. 

O Botafogo crescia na partida. Em cobrança de falta, aos 33 minutos, o lateral Víctor Luís acertou um foguete e Marcelo Grohe voou no canto para espalmar a bola e salvar o Grêmio mais uma vez. 

Com o desempenho do time abaixo do esperado, o técnico Renato mexeu na equipe ainda na primeira etapa. O treinador tirou o improvisado Léo Moura e colocou o meia-atacante Everton na posição. Com a troca, Fernandinho passou a jogar no lado direito e Everton na esquerda. 

Em linda jogada do Botafogo, Bruno Silva fez um passe de letra para Arnaldo, que carregou a bola pela esquerda e cruzou. A bola cruzou a área e João Paulo, que entrava pelo meio, acabou furando, desperdiçando outra chance da Estrela Solitária. 

A primeira etapa terminou com um Botafogo melhor que o Grêmio e a torcida carioca presente na Arena fazendo bastante barulho.

Segundo tempo
A segunda etapa começou movimentada. Em cobrança de falta, Fernandinho ergueu a bola na área e o volante Michel subiu cabeceando. A redonda ia entrando no ângulo, mas o goleiro Gatito Fernández fez bela defesa, dando um toquinho na redonda, que ainda resvalou no travessão antes de sair pela linha de fundo. 

O Grêmio ensaiava bons ataques, mas pecava nos passes erradas. O time demonstrava nervosismo e a equipe carioca tentava se aproveitar dos erros gremistas. 

Aos 12 minutos, em cobrança de falta para o Botafogo, a bola foi alçada na área gremista e o goleiro Marcelo Grohe se atrapalhou ao agarrar a redonda, mas conseguiu se recuperar antes da chegada do atacante Roger. 

Em boa troca de passes, o Grêmio inverteu a jogada da direita para esquerda, onde encontrou Bruno Cortez. O lateral arriscou uma conclusão e Gatito Fernández defendeu. 

A torcida do Grêmio já estava apreensiva quando o time gaúcho balançou as redes. Em cobrança de falta, Edílson colocou a bola na segunda trave, o atacante Lucas Barrios ganhou a dividida com o Matheus Fernandes e cabeceou para o fundo do gol. Explodia de alegria a torcida gaúcha. 

Aos 21 minutos, o Botafogo teve boa oportunidade de empatar com uma falta na entrada da área. João Paulo cobrou com uma perfeição, mas a bola desviou na barreira e passou por cima do travessão. 

O Grêmio parou no goleiro Gatito Fernández aos 27 minutos. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Walter Kannemann deu uma casquinha na bola. A redonda desviou nas costas de Michel e Gatito espalmou. No rebote, a zaga do Botafogo afastou o perigo. 

Com a vantagem no placar, Renato apostou na marcação. O treinador tirou Lucas Barrios e colocou o volante Jailson. Do outro lado, Jair Ventura tirou o volante João Paulo e colocou o atacante Brenner, para o time buscar mais o ataque. 

Assim, começou uma pressão enorme do Botafogo até o final da partida. A equipe carioca apostava bastante no chuveirinho para a área. 

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 0 BOTAFOGO

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 20 de setembro de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Patricio Lostau (Argentina)
Assistentes: Juan Belatti (Argentina) e Ezequiel Brailovsky (Argentina)
Público: 50.517 (47.584 pagantes)
Renda: R$ 2.341.147,00
Cartões amarelos: GRÊMIO: Pedro Geromel, Walter Kannemann, Bruno Cortez, Edílson. BOTAFOGO: Igor Rabello, João Paulo, Rodrigo Lindoso, Roger

GOL:
GRÊMIO:
 Lucas Barrios, aos 17 minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Ramiro (Luan), Léo Moura (Everton) e Fernandinho; Lucas Barrios (Jailson)
Técnico: Renato Gaúcho

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes (Leonardo Valencia), João Paulo (Brenner) e Rodrigo Pimpão (Guilherme); Roger
Técnico: Jair Ventura

Fonte: Gazeta Esportiva

Compartilhar

Corinthians mantém sina de expulsões em eliminações internacionais

(Rodriguinho foi expulso com apenas três minutos em campo; Foto: Getty Images)

O Corinthians caiu na armadilha do Racing na Argentina e foi eliminado nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O empate em 0 a 0 garantiu a equipe argentina na próxima etapa da competição. Dentro de campo, o Corinthians pouco conseguiu incomodar o adversário. A tarefa ficou ainda mais difícil depois que Rodriguinho levou o cartão vermelho direto. Já no final do duelo, o atacante Jô também foi expulso pelo árbitro uruguaio Leodan González.

Depois da eliminação, os jogadores do Corinthians reclamaram muito e esbravejaram com o juiz. Não é muito comum ver os comandados de Fábio Carille demonstrando certo descontrole emocional com a arbitragem. 

“O juiz apitou para eles, o jogo todo ele dava falta para eles, o cara chutou a cara do Romero e não levou vermelho. Rodriguinho numa dividida foi expulso. O futebol brasileiro tem que se unir contra a Conmebol, não pode. Isso é uma vergonha. Uma vergonha. Somos pais de família levando tapa na cara”, disse Fágner depois do jogo.

“Entramos um pouquinho na pilha, sim. Trabalhar no banco ali era ruim para tentar acalmar, eu não conseguia passar as informações. A gente perdeu um pouco a cabeça, sim. É um aprendizado de jogo catimbado para esse grupo. Nem no Chile (contra a Universidad do Chile) foi assim, foi um jogo mais tranquilo. Temos que ter a cabeça tranquila e boa para esses momentos”, ponderou o técnico Fábio Carille.

Mas o fato é que as expulsões contribuíram mais uma vez para uma eliminação do Corinthians em um torneio internacional. Na história, é recorrente observar como o destempero e os cartões vermelhos têm prejudicado o time alvinegro em jogos decisivos de mata-mata em competições continentais.

Relembre abaixo alguns desses casos:

1995 – Quartas de final da Copa Conmebol

O Corinthians venceu em casa por 2 a 1 e foi para a Colômbia podendo empatar. Saiu na frente, mas não resistiu ao adversário. Levou a virada. Quando o placar já estava 3 a 1 (um gol classificaria o Corinthians) Souza foi expulso ao reclamar de Alvarez, que o havia agarrado e rasgado sua camisa. Foi o fim da reação.

2001 – Semifinal da Copa Mercosul

Ganhou do San Lorenzo-ARG no Pacaembu por 2 a 1, mas perdeu em Buenos Aires por 4 a 1. Quando o placar apontava 3 a 1 (ou seja, bastava um gol para o time alvinegro ter a vaga nas mãos), o volante Fabinho foi expulso. Isso ocorreu aos 33 minutos do segundo tempo, um lance depois de Luizão ter marcado para os corintianos. A reação esfriou e, para piorar, o atacante Romeo (um carrasco do time alvinegro) decretou o placar final ao fazer o quarto tento.

2003 - Oitavas de final da Copa Libertadores

O time corintiano levou a virada no Morumbi e em um roteiro conhecido. Abriu o placar contra o River Plate com Liedson, aos 9 do primeiro tempo. Aos 22, levou o empate, tento de Demichelis. Aos 45 o lance decisivo: o lateral esquerdo Roger foi expulso após ouvir do técnico Geninho "Pega, pega, pega" e atingir D'Alessandro com violência. Com um a menos, o Corinthians não segurou o rival e perdeu por 2 a 1 (mesmo resultado da Argentina). Nos minutos finais, Fabinho foi expulso após entrada forte em Coudet.

2006 - Oitavas de final da Copa Sul-Americana

Diante do Lanús, o Corinthians era favorito, mas não conseguiu comprovar isso. Na ida, ficou no 0 a 0, no Morumbi. Na volta, perdeu por 4 a 2. Não teve expulsão, mas teve uma briga entre o meia Carlos Alberto e o técnico Emerson Leão, que desestabilizou o time. Quando o placar estava 2 a 1 para os donos da casa, o treinador cobrou o jogador para que parasse de reclamar com a arbitragem. Não foi atendido e ainda foi xingado pelo comandado. Acabou tirando ele do time aos 31 do primeiro tempo. Quatro minutos depois o time argentino fez o terceiro gol e tomou o domínio definitivo do jogo.

2011 - Fase preliminar da Copa Libertadores

O Corinthians jogou com o modesto Tolima, da Colômbia. Empatou sem gols no Pacaembu e perdeu por 2 a 0 na casa do rival. Quando a equipe adversária fez 1 a 0, o técnico Tite tentou reagir e fez duas substituições. Uma delas foi a entrada de Ramirez. Mas ele foi expulso assim que entrou por dar uma cotovelada em Chará. Com um a menos, o time foi incapaz de reagir e ainda acabou levando o segundo gol. Eliminação vexatória.

2015 - Oitavas da Copa Libertadores

O time enfrentou o Guaraní, do Paraguai. Perdeu por 2 a 0 fora de casa e teve a chance de decidir a classificação na Arena em Itaquera. Inexplicavelmente perdeu por 1 a 0. O tento saiu no último minuto. Antes, a equipe perdeu o lateral esquerdo Fábio Santos, expulso, aos 7 da etapa final, por uma entrada mais forte em Santander, e o meia Jadson, aos 24, por dar um tapa no rosto de Benítez.

2016 - Oitavas da Copa Libertadores

Dessa vez encarou o tradicional Nacional, do Uruguai. O lateral direito Fágner foi expulso aos 46 do segundo tempo após atingir um rival com um pontapé. O detalhe é que o lance estava parado. O placar já estava 2 a 2 e a eliminação era quase certa, mas um gol daria a classificação ao Corinthians (na ida houve empate por 0 a 0).

2017 - Oitavas da Copa Sul-Americana

1 a 1 na Arena Corinthians e necessidade de empatar por dois ou mais gols ou vencer o Racing para avançar. O jogo estava 0 a 0 quando o meia Rodriguinho foi expulso, dois minutos depois de entrar em campo (substituindo Jadson), ao dar uma solada em González. No final, o atacante Jô também recebeu cartão vermelho ao fazer falta em Solari - ele já tinha cartão amarelo antes da jogada.

Fonte: ESPN

 

Compartilhar

Após queda do Santos, Levir admite ter jogado pelo 0 a 0

Foto: Ivan Storti/Santos F.C.

Antes da bola rolar na Vila Belmiro, na noite desta quarta-feira, os torcedores do Santos foram surpreendidos com a escalação de Leandro Donizete como titular. Mesmo após ter treinado com Jean Mota, o técnico Levir Culpi optou por colocar o experiente volante contra o Barcelona de Guaiaquil, pelas quartas de final da Libertadores. A mudança, porém, não surtiu efeito, o Peixe perdeu por 1 a 0 e acabou sendo eliminado da competição continental.Apesar de admitir a culpa pela queda, o comandante acredita que não errou ao colocar Donizete em campo e ainda confessou que entrou em campo pensando no empate sem gols, que daria a classificação ao alvinegro. 

"A responsabilidade é minha, totalmente. Nós perdemos dois jogadores que dão muito equilíbrio para o sistema (Lucas Lima e Renato). São opções que tenho que fazer e resolver. Não tenho remorso pela escalação. Se eu fizesse outra substituição, poderíamos perder por mais. Tomamos gols de cruzamentos, não vejo nada muito diferente disso", disse.

"Ele (Donizete) é campeão da Libertadores. Tem que respeitar. Mesmo que não tenha feito uma boa apresentação. Nós tínhamos que jogar pelo 0 a 0. Na Libertadores você tem que marcar e puxar o contra-ataque. Estávamos com 2 a mais, tínhamos chance antes da partida. Mas é só acabar a partida que aparece 'o pessoal da escalação certa'", esbravejou Levir em entrevista coletiva após a eliminação.

Com a eliminação na Liberta, o Peixe mira suas forças no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, às 21h (de Brasília), o alvinegro recebe o Atlético-PR, pela 25ª rodada.

Fonte: Terra

Compartilhar

Davis terá Espanha x Reino Unido em 2018; Brasil encara dominicanos.

(Imagem: Dolores Ochoa/AP)

A próxima edição da Copa Davis já conhece os seus confrontos da primeira fase e o destaque fica por conta do duelo entre Espanha e Reino Unido. O confronto pode opor Rafael Nadal e Andy Murray logo na primeira rodada da elite da competição. 

O sorteio foi realizado nesta quarta-feira pela Federação Internacional de Tênis (ITF). Outro confronto que deve chamar a atenção será entre Sérvia, que pode ter Novak Djokovic, e EUA. Finalistas desta temporada, França e Bélgica estreiam contra Holanda e Hungria, respectivamente, em 2018.

Já o Brasil inicia sua caminhada para voltar à elite contra a República Dominicana no grupo 1 do zonal da América. Se vencer, os brasileiros esperam os vencedores do duelo entre Colômbia e Barbados para tentar o lugar na repescagem.

Rebaixada da elite, a Argentina será o único país que não precisará jogar a primeira rodada no zonal e aguarda Chile ou Equador.

Veja os confrontos do grupo Mundial da Copa Davis: 

França x Holanda 

Japão x Itália 

Espanha x Reino Unido 

Austrália x Alemanha 

Cazaquistão x Suíça 

Croácia x Canadá 

Sérvia x EUA 

Hungria x Bélgica

Fonte: UOL ESPORTES

 

Compartilhar

Fifa investiga Chelsea mais uma vez por irregularidades com menores de idade

Clube inglês teria mais uma vez possíveis irregularidades em relação às contratações de jogadores menores de idade; pode haver multa e punição.

A Fifa confirmou nesta quarta-feira (20) ter aberto uma nova investigação ao Chelsea, por conta de irregularidades nas contratações de jogadores menores de 18 anos de idade. Esta se trata da terceira vez que o clube inglês é alvo de investigações da entidade, tendo acontecido anteriormente nos anos de 2007 e inclusive, no ano passado.

"Podemos confirmar que a investigação está a decorrer. Não podemos proporcionar mais detalhes quanto ao assunto, uma vez que está sob investigação", disse um porta-voz da Fifa , após questionamentos sobre o caso.

Em 2007, o Chelsea tirou o jovem Gael Kakuta, na época com 18 anos de idade, do Lens. Mas dois anos depois, o clube inglês foi punido com um embargo de duas temporadas em suas transferências. No ano passado, o jogador envolvido era o burquino Bertrand Traore. 

Caso na Espanha

A situação é um pouco semelhante à do Atlético de Madri e do Real Madrid, no entanto, o caso do Chelsea seria mais leve. Os times da Espanha também se envolveram em polêmica com a entidade máxima do futebol. Ambos haviam descumprimento na contratação de jogadores menores de idade e tinham sido impedido de inscrever jogadores nas duas janelas de transferência, em janeiro e em julho de 2017.

"Ambos os clubes vão cumprir uma proibição de transferência que os impede de registrar quaisquer jogadores a nível nacional e internacional para os próximos dois completos e consecutivos períodos de registros", afirmou a entidade na ocasião. "A proibição de transferências aplica-se a cada clube como um todo, com exceção das equipes feminina, de futsal e futebol de areia, e não impede a liberação de jogadores".

No entanto, o caso foi recorrido na Corte Arbitral do Esporte (CAS, sigla em inglês) a Fifa decididiu a redução da pena imposta pelo órgão futibolístico. No entanto, multas foram aplicadas. R$ 2,9 milhões para o Atlético e R$ 1,1 milhão para o Real. 

Fonte: Esporte - iG

 

Compartilhar

Liberada por clube turco, Thaísa jogará no Brasil em 2018

Um dos maiores nomes do vôlei nacional, Thaísa está bastante próxima de retornar às quadras brasileiras. Atualmente vinculada com o Eczacibasi Vitra, da Turquia, a central renovou seu contrato até 2019 e conseguiu uma liberação para que consiga se recuperar da lesão no joelho esquerdo no Brasil e retorne às atividades por um clube brasileiro.

Operada no último mês de junho, a atleta bicampeã olímpica tem seu retorno ás quadras previsto para o início de janeiro de 2018. Estudando propostas de clubes brasileiros, a jogadora foi liberada pelo seu clube turco para a disputa da Superliga 2017/2018.

“Estou muito feliz por ter renovado por mais um ano com o meu clube na Turquia, por continuar a fazer meu tratamento com pessoas que confio e em permanecer ao lado da minha família, especialmente porque essa é uma fase muito difícil”, declarou.

Thaísa sofreu uma lesão na cartilagem, que precisou ser transplantada, e no menisco durante a disputa da liga turca, no mês de janeiro. Em abril, a central sofreu uma nova contusão. Dessa vez, no ligamento lateral do tornozelo direito. Após dois dias internada em um hospital de Istambul, e impossibilitada de continuar a temporada, retornou ao Brasil no dia 16 de abril. 

Desde então vem tratando-se com o fisioterapeuta Fernando Fernandes, da seleção brasileira. No mês passado, a atleta voltar a realizar trabalhos na academia.

Fonte: ESPN BR

 

Compartilhar

DISTRITO FEDERAL

Telefones Secretaria:
(61) 3381 9928
(61) 3254 6643
(61) 3263 8588
(61) 3263 8581

Whatsapp:
(61) 99575 9393

 


Atendimento Comercial

LUCAS CAETANO
(61) 99227 3742

JOÃO GABRIEL
(61) 99240 6734

RIO DE JANEIRO

(21)  2109-6857
(21) 97190 3073

JOINVILLE

(47) 3227 44 41
(47) 9609 0827